sobre_manifesto



Associação criada em 2019, surgiu com a necessidade de dar resposta a um fluxo criativo que procura um lugar diferente por onde se materializar. É uma associação para a cultura, para o lugar e para a pessoa. Projetando diferentes projetos culturais, a POUSIO encontra como o seu denominador comum o fator social.

        Ligando a ação cultural com a ação social, através das várias disciplinas artísticas; ligando os artistas, uns com os outros, e as suas práticas, a POUSIO é um lugar de encontro sem sede - toma como residência o serviço, onde quer que esse possa ser. A principal pergunta a que procura responder é: como pode a arte pôr-se ao serviço?

        Para responder a esta questão, aproveitando a pulsão criativa cada vez mais sonora e real na cultura portuguesa, a POUSIO começou por desenvolver um projeto de residências, cuja primeira edição nomeou como Barbeito (primeira intervenção num terreno em pousio).

        As artist-in-residence POUSIO (air_POUSIO) são um desafio lançado à comunidade de artistas para que possam conhecer a cultura e a gente das terras em risco de desertificação em Portugal, colaborando com as comunidades locais para a preservação e reinvenção de memórias.

        Outros projetos culturais sejam exposições, conversas, performances, edições, e temporadas criativas, surgem como a confirmação do interesse que estes valores-base suscitam.

        Inspirada no ato de trabalhar a terra, a associação deu a si própria o nome de Pousio, como a terra que espera e que descansa, a terra que se prepara com um novo fôlego para uma vida renovada, re-aproveitada. Assim, a associação pretende ir ao encontro de todo o território por explorar e redescobrir, seja ele o geográfico, o cultural e/ou o social.