MENU 


Ana Paganini - Aurelia Noudelmann, Hala Namer & Lucía Vives - Carmo Pinheiro de Melo - Gonçalo Albergaria - João Maria Pacheco - Maria Appleton - Zizi Ramires

Curadoria Ana Bacelar Begonha
Design Marta Vaz da Silva









PT | EN

O contexto de confinamento em que nos encontramos actualmente impôs uma passagem para o espaço virtual, que se tornou, assim, no único campo comum de relacionamento de que dispomos. Num momento em que grande parte da nossa actividade diária é agora aí construída, não temos já apenas de pensar formas de adaptar o meio físico ao modus operandi do virtual, mas também, de uma forma acrescida e num movimento inverso, de transpor estes arquivos digitais que vamos criando para as nossas realidades materiais. De facto, se até aqui o mundo digital era concebido como uma duplicidade do corpóreo, a equação inverte-se a partir do momento em que a via pela qual mantemos a sociabilidade com o exterior ou nos inserimos na esfera pública depende dessa estrutura imaginada.


Podendo o espaço virtual configurar uma realidade própria através da qual as coisas se delineiam e regem a si mesmas e não simplesmente a partir da qual se reproduzem, esse espaço-outro, negativo, tem, então, um potencial maior de transformar a forma como opera a realidade que aparentemente se lhe opõe. O tempo que vivemos hoje não precisa, por isso, de configurar uma espécie de hiato imaginário no qual existimos paralelamente até retornarmos às nossas vivências habituais, mas pode antes constituir um novo modo de percecionarmos e expandirmos as nossas experiências.


Não nos escusando a pensar sobre a situação que enfrentamos, como se nos quiséssemos subtrair dela ou procurássemos conservar os modos de existência até aqui vigentes, o projecto expositivo que agora apresentamos propõe-se a trabalhar dentro das lógicas do digital, ao invés de traçar uma cópia do real. Nesse sentido, jogando com os contrastes entre as noções de espacialidade natural ou artificial, Turns out it was (never) there existe dentro de um espaço orgânico e potencial, a partir do qual as obras de Ana Paginini, Carmo Pinheiro de Melo, Gonçalo Albergaria, João Maria Pacheco, Maria Appleton, Zizi Ramires e do colectivo de Aurelia Noudelmann, Hala Namer e Lucía Vives, vão surgindo.


Todas as obras, dentro de diferentes expressões artísticas, incidem sobre a justaposição e a desconstrução de corpos, espaços e/ou linguagens entre a esfera digital e a material. Partindo desse vínculo, a presente exposição procura explorar a forma como os processos de transposição e sobreposição de realidades ou meios imaginados (virtuais) e concretos (matéricos) alteram a nossa percepção sobre a virtualidade ou materialidade dos espaços e corpos que formam e neles se inserem, afectando a sua presença. Mais, procura explorar o modo como esses espaços e corpos constroem também, mutuamente, as formas de organização dos meios que os produzem. No fundo, Turns out it was (never) there questiona as oposições entre estas categorias, tratando, por um lado, a tensão e, por outro, a permeabilidade entre o acto de algo se dar ou tornar aparente por meio do físico ou do imaginário.


As obras destes nove artistas levantam, portanto, uma reflexão sobre os conceitos de interioridade e exterioridade, evidenciando como a sobreposição de meios, ao passo que permite a criação de novos significados, apaga continuamente o lugar do qual se partiu. Mais do que uma indagação sobre as fronteiras do digital e do material, o conjunto trata, então, a possibilidade de transformarmos noções dadas sobre os mesmos, na expectativa de assim encontrarmos pistas para transitarmos entre estes domínios, cada vez mais indestrinçáveis.



Ana Bacelar Begonha








Organização
Associação Pousio - Arte e Cultura


Curadoria e textos
Ana Bacelar Begonha


Design, programação e comunicação
Marta Vaz da Silva

Agradecimentos

Ana Paganini, Aurelia Noudelmann, Carmo Pinheiro De Melo, Diana d’Orey, Duarte Bénard da Costa, Gonçalo Albergaria, Hala Namer, Joana Tejo, João Maria Pacheco, José Sottomayor, Lucía Vives, Mafalda d’Oliveira Martins, Maria Appleton, Marta Vaz da Silva, Martim Mesquita Guimarães, Vera Menezes e Zizi Ramires.