COVID_19 SUSPENDE CHAPIM - ou não...



CHAPIM



air_POUSIO


Herdade da Tojeira



         
Como não podia deixar de ser, vimos, infelizmente, confirmar o adiamento da nossa segunda residência: Chapim. As novas datas serão lançadas assim que possível. Até lá, podemos adiantar que:

A 2ª. edição AIR_POUSIO terá lugar no concelho de Vila Velha de Ródão, perto de Castelo Branco!

Esta residência artística será generosamente acolhida pelo Centro de Estudos de Novas Tendências Artísticas (CENTA), na Tapada da Tojeira.

         O CENTA é um espaço fundamental para o desenvolvimento da arte contemporânea em Portugal - e desde 1989 promove e apoia residências e projectos de artistas de várias áreas, em especial Dança e Artes Visuais, assumindo-se como uma espaço de experimentação. Um dos seus objectivos é a aproximação entre artistas e as comunidades locais.

         Seguindo o curso do rio Tejo até às lendárias Portas de Ródão encontramos Vila Velha de Ródão, um concelho fronteiriço pertencente ao distrito de Castelo Branco. São remotas as origens desta terra, onde se reuniam as condições ideais para o estabelecimento de povoações. A sua geografia acidentada, a abundância das serras, os dois rios que ao Tejo afluem e a baixa densidade populacional contribuem muito para a sua riqueza em termos de flora e fauna em estado selvagem. Paralelamente, Vila Velha de Ródão enfrenta uma grave crise demográfica, que o município está a tentar combater através de políticas de incentivos.

         Neste ambiente propício, os artistas da POUSIO partem para Vila Velha com o intuito de com a população habitar de forma criativa os espaços de Ródão, de escutar os hábitos e os costumes das comunidades e partilhá-os, contribuindo assim de forma artística e social para a dinamização cultural do concelho. Chapim é o nome de uma ave que habita perto de Ródão, que a acolhe e protege.